Our know-how / A tecnologia acelera o desenvolvimento de fluidos para usinagem altamente eficientes A tecnologia acelera o desenvolvimento de fluidos para usinagem altamente eficientes 

Os especialistas da Blaser Swisslube estão trazendo para o mercado fluidos refrigerantes eficientes. Mas isso não é feito antes dos produtos serem submetidos a testes rigorosos de desempenho no Centro de Tecnologia da Blaser Swisslube. O equipamento de teste agora inclui uma câmera microscópica para medir o desgaste da ferramenta com o sistema de sensor Spike da pro-micron para medir a força de corte. Isso permite uma coleta mais rápida de dados importantes para beneficiar o usuário. 

Como obter o melhor fluido refrigerante? Com frequência, mais de uma dezena de ingredientes são necessários, incluindo óleos, emulsificantes e aditivos. Essas formulações sofisticadas de pesquisa e desenvolvimento são combinadas com os conhecimentos de fabricação dos tecnólogos de usinagem. A Blaser Swisslube conta com a colaboração das duas disciplinas já há algum tempo. “Somente se os nossos químicos conseguirem conhecer o fluido refrigerante no local como parte de um teste de desempenho e depois interpretarem os dados obtidos pelos tecnólogos em usinagem, conseguiremos fazer um grande progresso no desenvolvimento do fluido refrigerante,” explica Marc Blaser, CEO da Blaser Swisslube, com relação ao processo. 

Centro de competência da Blaser

O Centro de tecnologia interno da Blaser Swisslube está em expansão gradual há mais de 10 anos. Atualmente, as instalações abrigam seis máquinas CNC, incluindo uma máquina de retificação de última geração, e abrangem uma área de mais de 1.500 m2 (16.000 pés quadrados). Novos desenvolvimentos são testados aqui, e as situações de produção do cliente são simuladas em condições próximas da realidade.

Vista do Centro de tecnologia da Blaser Swisslube

Para executar testes de desgaste significativos e interpretar os dados obtidos corretamente, a Blaser Swisslube depende de sensores e dispositivos de medição altamente precisos. Os parâmetros principais são o desgaste de flanco (vB,max) e a força de corte máxima (Fmax). O desgaste do flanco agora é medido em um processo totalmente automático diretamente na máquina usando uma câmera de desgaste. A força de corte é medida diretamente no suporte da ferramenta usando o sistema de sensor Spike.

Chegue ao limite do desgaste das ferramentas

Coleta de dados significativos

“Com essa máquina, podemos verificar o desgaste da ferramenta,” afirma Tobias Mathys, Gerente de engenharia de processo na Blaser Swisslube, com um sorriso, apontando para a DMG Mori NVX 5060 do Centro de tecnologia. Esta máquina ECNC está dedicada ao desenvolvimento de fluidos refrigerantes na Blaser. Ela está equipada com uma câmera de desgaste — uma câmera industrial protegida em seu próprio estojo especialmente dedicado. Ele protege a câmera do fluido refrigerante que pode, às vezes, ser injetado na área da máquina em alta pressão. Uma tampa controlada pneumaticamente mantém a lente seca durante a usinagem. Durante os testes de desgaste, imagens microscópicas do inserto de corte são capturadas a cada dois minutos, possibilitando o cálculo automático do desgaste do flanco. Dr. Linus Meier, um tribologista da Blaser Swisslube, explica: “O desgaste da ferramenta, que se manifesta por meio de quebra da ferramenta, desvios em massa ou superfícies inaceitáveis, costuma limitar a eficiência econômica de um processo. Com as novas opções de medição, recebemos mais informações, diretamente da máquina, em pouco tempo. Isso nos torna mais eficientes e nos permite consolidar rapidamente informações importantes das arestas de corte. As imagens microscópicas do desgaste em relação a vB,max e Fmax são consolidadas e visualizadas para cada aresta de corte da fresa.”

Dr. Linus Meier e Tobias Mathys discutindo resultados de teste

Pronto para o futuro

Muito é esperado da máquina, da ferramenta e também do fluido refrigerante quando usados juntos como parte de um processo crítico. “Graças ao fluxo de dados otimizado, posso ler os resultados dos testes de desempenho do Centro de tecnologia e compreendê-los melhor. Graças a isso, as mudanças do fluido refrigerante no laboratório podem ser implementadas com mais rapidez e facilidade. Nossos clientes também se beneficiam disso,” explica a Dra. Olivia Bossart, química de Pesquisa e desenvolvimento da Blaser Swisslube.

Fluidos refrigerantes de alto desempenho proporcionam uma economia potencial na produção, do aumento na produtividade ao declínio do desgaste nas ferramentas. “Nosso objetivo é oferecer aos usuários valor agregado com nossas soluções de fluidos refrigerantes para que seus respectivos processos de produção possam ser ainda mais produtivos,” conclui Marc Blaser.

O seu browser está desatualizado!

Atualize o seu browser para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu browser agora

×