BalonismoAlém de usinagem, também amamos balonismo

Em 1989, Peter Blaser teve a idéia de divulgar, para o mundo todo, o nome da empresa em um balão. Foi assim que começou o grupo de balonismo da  Blaser, atualmente com dezesseis balões ao todo na Suíça, Alemanha e nos Estados Unidos. Muitos funcionários são membros ativos ou como pilotos ou na tripulação em terra e manutenção. Balonismo é trabalho em equipe e envolve esperar pelas condições do tempo e do vento correto antes que algo possa acontecer. Inúmeros clientes e funcionários, por um certo momento, tem experimentado o prazer de flutuar sobre cenários maravilhosos. Estes suaves gigantes são bem-vindos no mundo inteiro, porque tudo é mais impressionante visto de cima. O balonismo nos ensina como cuidar de nosso mundo! 

Um tipo especial de excursão da empresa

Um balão não passa de um envelope flexível, à primeira vista. Lá está, espalhado pelo estacionamento de carros da Blaser Swisslube. Peter Blaser, com o auxílio de dois assistentes, coloca a cesta, instala quatro bujões de gás e aciona dois ventiladores grandes para encher o envelope de ar. Quase cinco minutos depois o grande balão de ar quente, azul e branco, decola majestosamente.

Peter Blaser (a equipe só lhe chama de Peter) mantém o balão em seu curso sobre Hasle-Rüegsau. Ele faz isto com uma mão na válvula de gás, enviando rajadas de chamas para dentro do envelope e, com a outra mão, aciona uma corda vermelha que abre um flape na parte superior do balão para deixar o ar sair.  

 «Para onde vamos?», nós perguntamos.
«Voltar novamente para o mesmo lugar», diz Peter, «mas, no final das contas, em balonismo você nunca realmente sabe onde você aterrizará»

Pode ser, mas nós ainda temos a sensação de que, como sempre, Peter Blaser sabe, precisamente, para onde ele está indo. Este homem passou 35 anos no comando da Blaser Swisslube tornando a empresa no que ela é hoje, e ainda é o Presidente do Conselho. Ele estudou a situação do tempo cuidadosamente. Da mesma forma metódica que ele transformou a Blaser Swisslube de uma simples fornecedora Suíça de lubrificantes em uma empresa global de fluidos de corte a qual, neste momento, comercializa seus produtos em 60 países ao redor do mundo.

«E quanto tempo isto levará?» é a nossa próxima pergunta, embora nós já possamos adivinhar a resposta. «Cerca de uma hora, mas isto também não é tão certo».

Nosso balão está agora planando a apenas alguns metros dos telhados da fábrica -  como um passeio guiado com a visão de um pássaro. Mas não há perigo: Nosso capitão, por várias vezes, venceu os campeonatos suíços de balonismo, e ficou próximo aos primeiros colocados em campeonatos europeus.

A maioria das pessoas na cidade ainda está dormindo e somente poucos cachorros estão latindo devido ao barulho da chama de gás. Agora Peter aspira esferas mais altas, e ele começa a brincar com os ventos.

Tudo o que Peter Blaser queria, inicialmente, era ser reconhecido como um importante empregador regional, além dos estreitos limites do Emmental. Um balão com sua enorme superfície pintada parecia uma boa maneira de conseguir isto, especialmente num terreno pouco montanhoso. «Na verdade, eu nunca quis pilotar um balão mas, desde a primeira vez, gostei tanto que virei um balonista apaixonado», diz  Peter. Hoje em dia, cerca de uma dúzia de balões, literalmente, carrega o logo da Blaser pelo mundo. Agora, o grupo de balonismo da empresa conta com 70 membros. A Blaser EUA também foi mordida pelo bichinho do balonismo e, consequentemente, fundou o seu próprio grupo. Relacionamentos com os clientes de longa data fizeram com que a Blaser Swisslube desse como prêmio de lealdade uma viagem de balão e isto fez com que eles ficassem ainda mais próximos. Nenhum especialista em marketing poderia ter criado um conceito melhor para a propaganda da imagem, a motivação do funcionário e a fidelização do cliente, tudo ao mesmo tempo. 

Neste meio tempo, Peter nos levou até 2000 metros de altitude. Os picos dos alpes cobertos de neve são banhados pelo dourado do sol nascente. Daqui de cima, o mundo parece uma paisagem de brinquedo, e é fácil entender como Peter costumava formular novos planos de expansão diante da vista deste fantástico panorama, levando-o para o fascínio do desconhecido. 

 Precisamente depois de uma hora, os ventos de média e alta altitudes conduziram nosso balão para um amplo círculo de volta para Hasle-Rüegsau. Peter aterriza exatamente no mesmo ponto de onde decolamos. Como  CEO, Marc Blaser é, igualmente um entusiasta balonista, formula a crença da empresa hoje «Nunca prometa muito, mas entregue o máximo – sem nunca perder a visão geral».


Marc Blaser herdou de seu pai o talento e a paixão pelo balonismo. Como membro da Equipe Nacional Suíça de Balonismo, ele é um competidor de sucesso nas disputas e encontros internacionais de balonismo.

O seu browser está desatualizado!

Atualize o seu browser para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu browser agora

×